stickyimage

Leia mais Fechar
http://fatosnoticiasonline.com.br/wp-content/uploads/2014/09/Banner-site-curvas1.jpghttp://fatosnoticiasonline.com.br/wp-content/uploads/2014/09/Banner-site-curvas1.jpg


Composto químico do brócolis pode alterar sintomas do autismo

Testes com sulforafano, também presente na couve-flor e no repolho, tornaram homens diagnosticados no espectro mais sociáveis

NOVA YORK – Brócolis, couve-flor, espinafre e repolho podem ajudar a conter os sintomas do autismo. Doses de sulforafano, composto químico encontrado nesses vegetais, foram capaz de tornar mais sociáveis as pessoas diagnosticadas com características do espectro.

Doses de sulforafano, composto químico encontrado no vegetal, foram capaz de tornar mais sociáveis as pessoas diagnosticadas com autismo - Arquivo

Doses de sulforafano, composto químico encontrado no vegetal, foram capaz de tornar mais sociáveis as pessoas diagnosticadas com autismo – Arquivo

Um estudo do Hospital Geral de Massachusetts para Crianças e da Universidade Johns Hopkins, em Boston, testou 44 homens de 13 a 27 anos, diagnosticados com autismo de moderado a severo. Eles foram divididos aleatoriamente em dois grupos: um tomou sulforafano, outro tomou placebo. Dos 40 indivíduos que voltaram para acompanhamento, 26 que tomaram sulforafano tiveram pontuação significativamente melhor em avaliações de comportamento que os que receberam placebo. O composto químico tornou os autistas mais calmos e sociáveis.

A descoberta abre caminho para a criação de fármacos à base de sulforafano. Até agora as drogas usadas são capazes de controlar sintomas de agressividade, hiperatividade ou distúrbios do sono. Mas esse estudo indica que pode haver uma resposta química direcionada.

— Quando quebramos o código que revelava quem estava recebendo o sulforafano e quem tinha recebido o placebo, os resultados foram surpreendentes — contou ao Daily Telegraph” o coautor do estudo, Andrew Zimmerman, professor de Pediatria Neurológica. — Os resultados observados na escala social foram particularmente impressionantes, pela primeira vez causada por uma droga nesse espectro autista.

O poder do sulforafano para melhorar as defesas naturais do organismo contra estresse oxidativo, inflamações e danos ao DNA foi descoberto em 1992.

Pessoas com autismo tendem a sofrer de várias anormalidades em suas células, incluindo inflamações e danos ao DNA, mas os médicos ainda são reticentes em relação a associação entre os vegetais e a doença.

O estudo não foi completamente positivo. Dois indivíduos que tomaram o sulforafano sofreram ataques – embora os pesquisadores apontem que isso pode ter acontecido por causa de uma condição pré-existente — e os tratados com o composto engordaram. Um terço dos que fizeram tratamento não respondeu ao suplemento e os efeitos não foram permanentes entre os que responderam bem, cessando assim que a dosagem foi suspensa.

POR O GLOBO

Rogerio Ramos
Sobre

Vice Presidente da AIERJ (Associação de Imprensa do Estado do Rio de Janeiro). Jornalista, Produtor de TV, Editor e Diretor da Fator 3 Comunicação. Especialista em Marketing Político, onde se tornou conhecido por participar de várias campanhas eleitorais vitoriosas onde atua no mercado há 17 anos. Também escreve matérias para alguns jornais do Rio de Janeiro e para o portal de noticias www.fatosnoticiasonline.com.br comentando sobre diversos assuntos. Contato: +55 (21) 96439-0928 Email: rogerio@fator3comunicacao.com.br

Comente

Required