stickyimage

Leia mais Fechar
http://fatosnoticiasonline.com.br/wp-content/uploads/2014/09/Banner-site-curvas1.jpghttp://fatosnoticiasonline.com.br/wp-content/uploads/2014/09/Banner-site-curvas1.jpg


Tarifa de ônibus em SP subirá para R$ 3,50 no próximo dia 6

Estudantes da rede pública terão passe livre. Valor da tarifa do Metrô e dos trens ainda não foi definido, mas Alckmin garantiu reajuste para 2015
POR LEONARDO GUANDELINE
Fernando Haddad

Prefeito de São Paulo, Fernando Haddad – Marcos Alves / Agência O Globo

SÃO PAULO – Andar de ônibus em São Paulo ficará mais caro a partir do próximo dia 6 de janeiro. A tarifa passará dos atuais R$ 3 para R$ 3,50, segundo comunicado enviado nesta sexta-feira pelo prefeito Fernando Haddad (PT) à Câmara Municipal. O reajuste na tarifa dos coletivos paulistanos acontece um ano e meio após os protestos de rua de junho de 2013. Naquela ocasião, as manifestações ocorreram após o anúncio do aumento da tarifa, que acabou revogado, tanto para ônibus quanto para trens e Metrô – os dois últimos sob responsabilidade do governo do estado. Em São Paulo, os meios de transporte são interligados e há desconto nessa integração quando usado, por exemplo, o Bilhete Único. Com o aumento daqui a dez dias, a integração passará a custar R$ 5,45.

No comunicado, Haddad ainda anunciou gratuidade para estudantes da rede pública municipal de ensino (Fundamental e Médio) e para beneficiados pelo ProUni, Fies e cotas raciais e sociais. De acordo com a Prefeitura, a tarifa dos chamados Bilhetes Únicos Temporais (24 horas, semanal e mensal) continuarão em R$ 3. O governo municipal acredita que o rejuste atingirá apenas 8% dos usuários.

Em nota à imprensa, a Prefeitura disse que o governo do estado se comprometeu a aplicar os mesmos reajustes para os trens da CPTM e para o Metrô no ano que vem. “No comunicado à Câmara, a Secretaria Municipal de Transportes informa ainda que o Governo do Estado se compromete a aplicar os mesmos reajustes nos trens do Metrô e da CPTM, além de manter a mesma tarifa nos bilhetes únicos temporais de integração”, diz trecho da nota enviada pela secretaria de comunicação da Prefeitura de São Paulo.

O Palácio dos Bandeirantes, por sua vez, desmente a informação. “Não procede a informação de que o Governo do Estado defende tarifa de R$ 3,50 para o próximo ano. Não há nenhuma definição sobre o assunto. Qualquer outra informação não passa de especulação”, diz a nota enviada pela assessoria de comunicação do governo paulista.

Em entrevista na manhã desta sexta-feira, o governador Geraldo Alckmin (PSDB) garantiu o reajuste para o ano que vem, mas disse que o valor ainda não fora definido e dependia de conversas com a Prefeitura de São Paulo.

Alckmin acrescentou que está sendo discutida com o prefeito Fernando Haddad a gratuidade da tarifa para estudantes também na rede metroferroviária.

– Ela (tarifa) deve ser reajustada porque não foi este ano e em 2013. Então, é natural que haja o reajuste. Agora, o valor, o índice do reajuste, ainda não há definição. Há um estudo para a gratuidade dos estudantes. Hoje o estudante paga meia – disse o tucano à Rádio CBN.

 

Rogerio Ramos
Sobre

Rogerio Ramos é Vice Presidente da AIERJ (Associação de Imprensa do Estado do Rio de Janeiro) e Diretor da Fator 3 Comunicação. "Sempre gostei de me comunicar e faço isso há muitos anos e de várias maneiras. Fazer com que as pessoas fiquem bem informadas é sempre um desafio para mim. Por isso criei o site Fatos Notícias On Line. E desejo que esse portal de informação e entretenimento alcance este objetivo". Contato: +55 (21) 96439-0928 Email: rogerio@fator3comunicacao.com.br

Comente

Required